Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 1 de julho de 2024

Leituras em Movimento, Leituras na UEE

 Ao longo do ano, a professora Margarida Abreu dinamizou leituras e trabalhos criativos a partir das obras lidas. Apresentamos uma amostra do que foi realizado.

Parabéns à professora e aos alunos!

quarta-feira, 26 de junho de 2024

Aprender com a tecnologia - 6.º D

 Apresentamos o trabalho  desenvolvido pela turma D do 6.º ano no âmbito do PADDE em Matemática, Português e Educação Física.



quinta-feira, 6 de junho de 2024

Contar e cantar Abril - Francisco Fanhais

 


No passado dia 31 de maio, integrado no projeto Contar abril, esteve na nossa escola (ESFN) o cantor, por alguns designado de intervenção, Francisco Fanhais. Ex-sacerdote católico e exilado político, conheceu na carne as vicissitudes da ditadura com a qual nunca se conformou. É atualmente presidente da Associação José Afonso e no final do século passado foi feito Oficial da Ordem da Liberdade.

Veio para contar abril: contou, cantou e também declamou. Por vezes parece até que encantou. Cantou, entre outros, o poema de Sophia de Mello Breyner Andresen a Cantata da Paz e também Grândola, Vila Morena. Com clamor preencheu a sala e encheu corações. Porque a vida e as vivências revigoram as memórias e fazem transbordar as emoções  Quem lá esteve que conte como foi. Porque foi inesquecível.

segunda-feira, 3 de junho de 2024

Leituras na UEE da SMBA

     No âmbito da atividades “Ler com a Biblioteca Escolar”. A professora Ana Cristina Marques dinamizou uma atividade de leitura na Unidade de Ensino Especializado (UEE).

Foi lida a história, Como se faz Cor-de-Laranja, do escritor António Torrado. Foram ainda mostradas e explicadas as ilustrações de João Machado e ensinado a junção de cores necessárias para fazer Cor-de-laranja. (Vermelho e Amarelo).

   Perante o interesse que os alunos mostraram, assim como da professora Carla Inocêncio que os acompanhou nessa atividade, foi solicitado que ilustrassem a cena do fundo do mar tento de fazer sobressair o submarino e as algas cor-de--Laranja.

   No dia 22 de maio de 2024 os alunos da (UEE) deslocaram-se á Biblioteca da Escola e colocaram os seus desenhos no Placard que lhes era destinado.



quinta-feira, 23 de maio de 2024

Cidadania e Desenvovimento - Escravatura nos dias de hoje, 5.º C

 Os alunos do 5.ºC, neste ano letivo, nas aulas de Cidadania e Desenvolvimento pesquisaram sobre Escravatura nos dias de hoje no âsmbito dos Direitos do Homem.

Veja aqui  o ebook  do grupo III.









12.º 2 reflete sobre Igualdade de género

De acordo com as Nações Unidas, a igualdade de género diz respeito à “igualdade de direitos, responsabilidades e oportunidades das mulheres, homens e crianças”. Ou seja, não é o sexo com que nascemos que define os direitos, oportunidades e responsabilidades que vamos ter ao longo da vida. 

Há anos que as questões de género fazem parte da agenda internacional, mas a verdade é que as mulheres e raparigas são vítimas de discriminação e de violência em todo o mundo pelo simples facto de terem nascido com o sexo feminino. O relatório da OCDE “The Pursuit of Gender Equality: An Uphill Battle” garante que em nenhum país do mundo, nem sequer nos mais igualitários, se alcançou a igualdade de género. Aliás, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que estão estipulados para 2030, estabelecem no ponto 5 “alcançar a igualdade entre os géneros e o empoderamento feminino”.

Considera-se que ainda vão ser precisos cerca de cem anos para que todos tenham as mesmas oportunidades e serão mais de duzentos anos até que todos recebam salários iguais por funções iguais. 

Os alunos do 12.º2 apresentaram trabalhos bastante interessantes sobre igualdade de género nas áreas da ciência, desporto, comédia, redes sociais e publicidade, cinema, tarefas domésticas, política, empresas, educação e países em desenvolvimento.





quinta-feira, 16 de maio de 2024

Leituras de Abril na UEE

A Encarregada de Educação de um dos alunos do 8.º1, Dra. Susana Patrício, realizou a leitura de textos e poemas relacionados com o 25 de abril, para os alunos do 8.º1 e da UEE (Unidade de Ensino Especializado), do 3.º ciclo, no dia 09 de abril de 2024. 

No início, efetuou uma introdução histórica, seguida da partilha da sua vivência pessoal, na época apontada. Posteriormente, leu com os alunos os textos relativos ao 25 de abril, tendo-se estes envolvidos de forma ativa.

domingo, 5 de maio de 2024

Símbolos de Abril : cravos, músicas, lápis azul, poemas …

No agrupamento, logo no final do 1.º semestre, todos os alunos do Pré-escolar, 1.º, 2.º, 3.º ciclos fizeram cravos nas aulas de expressões e de educação visual, projeto “Encosta o teu cravo ao meu e o sol brilhará para todos nós" desenvolvido em parceria com a junta de freguesia Encosta do Sol, cujo principal objetivo era colorir de cravos a rotunda junto à GALP. Assim aconteceu no dia 18 de abril durante toda a manhã. Este projeto envolveu também as escolas do Agrupamento de Alfornelos, cujos cravos foram plantados na rotunda do metro.

O cravo foi também motivo para uma aula entre o 11.º 2 e o 12.º 4 (História de um cravo). Os primeiros, alunos de Biologia, apresentaram o ciclo de vida do cravo. Foi possível fazer este estudo graças à oferta de 95 craveiras pela produtora Novo Sol Plantas, a Associação Portuguesa de Produtores de Flores Naturais e o Horto do Campo Grande.

Os alunos do 12.º ano apresentaram a visão histórica, a Revolução dos Cravos.


No Agrupamento, os alunos também cantaram Abril. Foram dinamizadas várias atividades em todas as escolas (EB1/JI da BrandoaEB2/JI Sacadura Cabral, Sophia de Mello Breyner Andresene na comunidade, no Mercado da Brandoa. Ouvimos Grândola, Que força é essa, Somos livres, Liberdade, Maré alta e outras músicas.

O lápis azul deu origem ao projeto "A Minha Liberdade é de Todos",  colaboração entre a Comissão dos 50 anos do 25 de Abril, o Gerador, o Plano Nacional das Artes (PNA) e a Viarco.  Desta vez o lápis azul tornou-se no símbolo de expressão da liberdade. Assim os nossos alunos da ESFN realizaram uma intervenção com o lápis, num pedaço de cartolina branca semelhante ao tamanho de um azulejo tipicamente português. Vejam o mural coletivo de várias escolas aqui.

Este projeto serviu ainda para um workshop para os pais no Dia Aberto à Comunidade.

Alunos, professores, funcionários, pais, entidades da comunidade leram textos de abril nestas datas em que decorreu também a Semana da Leitura nas várias escolas.

sábado, 4 de maio de 2024

Rita Correia na Semana da Leitura da EB1/JI Sacadura Cabral

Foi uma grande alegria para todos participar na apresentação de três obras muito especiais: Um Livro Para Ti, O Meu Nome É... e Ilumina, todas elas da talentosa autora e ilustradora Rita Correia.

Os livros de Rita Correia são verdadeiros tesouros que nos convidam a explorar a nossa imaginação, celebrar nossa identidade e encontrar a luz em meio à escuridão. Os alunos  tiveram a oportunidade de mergulhar nessas histórias incríveis e deixar que elas iluminem o seu caminho.

Também foram exibidos trabalhos artísticos e redações dos alunos, produzidos ao longo da semana, destacando suas reflexões e aprendizagens sobre o tema de cada livro.

terça-feira, 30 de abril de 2024

Semana da Leitura : Contar Abril na EB1/JI Sacadura Cabral

A Semana da Leitura decorreu entre 15 a 19 de abril. Contou com a apresentação de diversas atividades e a presença de vários convidados (representantes da autarquia, encarregados de educação, professores, funcionários).

Na Hora do Conto, os convidados leram contos infantis relacionados com liberdade, democracia e igualdade, inspirando reflexões sobre os valores fundamentais da Revolução. 

No Sarau Literário, os alunos celebraram a liberdade de expressão e a diversidade cultural com poesias, músicas e dramatizações.

Nessa semana recebemos ainda convidados especiais que vieram contar histórias de vida, experiências pessoais durante o 25 de Abril.  Partilharam a importância desse acontecimento na história de Portugal.

Abril foi também a ocasião para apresentar duas peças de teatro que tinha como tema a Revolução dos Cravos, destacando os principais eventos e personagens históricos. A primeira peça uma adaptação da obra o Tesouro pelos alunos do 4.ºB e a segunda a apresentação do livro As moscas pelos utentes do lar São José.


Na Oficina de abril, os alunos tiveram a oportunidade de criar, com  vários materiais, cravos, símbolo da Revolução, Revolução dos Cravos. Nesta oficina, aprenderam o seu significado e importância cultural. No dia 18 de abril, numa parceria com a Junta de Freguesia da Encosta do Sol, os alunos colocaram os cravos na rotunda da GALP para serem apreciados por toda a comunidade. 

Construíram chaimites, transporte de tropas durante a Guerra Colonial, que se tornou também outro símbolo da revolução do 25 de abril de 1974.

Os alunos tiveram a oportunidade de ter na escola uma réplica de uma chaimite, contruída a pedido da junta de freguesia da Encosta do Sol para as celebrações dos 50 anos de Abril. Esta chaimite percorreu todas as escolas da freguesia.

Muito destes trabalhos foram expostos juntamente com outros trabalhos de todas as escolas da freguesia da Encosta do Sol, no Fórum da Brandoa, para assinalar esta comemoração e permitir a vinda da comunidade. Todas as turmas visitaram a exposição, foi mais uma experiência educativa e enriquecedora para toda a comunidade.

segunda-feira, 29 de abril de 2024

Contar Abril - À conversa com ...

O mês de abril foi rico em palestras no Agrupamento com convidados que viverem o 25 de Abril, o dia ou um dos dias mais felizes para todos, pois a professora Irene dos Santos Almeida, no 25 de Abril, dava aulas numa aldeia do Alentejo e não soube logo o que estava a acontecer no país, a rádio recomendava não sair de casa, só no dia 26 de abril é que soube do desfecho do golpe militar e pode festejar o acontecimento. 

Na ESFN, tivemos o prazer de receber para as turmas do 9.º e 12.º anos, dois elementos do Movimento das Forças Armadas, Comandante Henrique Mendonça, ferido de guerra e o coronel Manuel Duran, um dos capitães de Abril, que nos deram uma lição de história e também uma lição de vida sobre os acontecimentos. Falaram do antes, do 25 de Abril e também do depois, dos perigos que ameaçam a Democracia, uma das conquistas do 25 de Abril. Com os seus relatos, despertaram a consciência cívica dos nossos alunos, a importância de continuar a lutar pelos seus direitos e os direitos de todos. Esclareceram algumas questões e desfizeram alguns mitos. 

Na SMBA e na EB1/JI da Brandoa, Irene dos Santos Almeida e Francisco Cantanhede, professor de História e autor de manuais de história, falaram das suas vivências, Irene dos Santos Almeida enquanto professora da escola primária e Francisco Cantanhede enquanto aluno. Através de fotografias da época, contaram aos alunos do 3.º, 4.º e 6.º anos como era a escola antes do 25 de Abril, realçando alguns aspetos da sociedade do Estado Novo e vincando as conquistas de Abril. Alguns exemplos: a pobreza retratada nos pés descalços, o livro único, a fotografia de Salazar em cada sala de aula, a separação de rapazes e raparigas.

São testemunhos importantes para não esquecer Abril.

terça-feira, 23 de abril de 2024

Leituras no Dia Mundial do Livro

 No Dia Mundial do Livro, divulgamos algumas atividades realizadas no âmbito do projeto "Contar Abrl"e da Semana da Leitura da ESFN e da SMBA. 

No dia 16 de abril, 17 alunos do secundário participaram mais uma vez na atividade "Esplanada a Ler". Antes de apresentarem as suas escolhas de leitura, todos leram um poema de abril. 

As escolhas de leituras foram diversificadas, autores mais clássicos como Jorge Amado, Soeiro Pereira Gomes, Saramago, José Régio; outros mais atuais como Colleen Hoover, Hannat Grace, Raul Minha'Alma, Frederik Backman. Foram 90 minutos bem passados à conversa sobre livros.

No dia 17 de abril, realizou-se o concurso de Leitura Expressiva do 2.º ciclo. Este ano, as professoras escolheram um excerto da obra O rapaz da biciclete azul de Álvaro Magalhães que retrata o 25 de abril e a procura da Liberdade. 

Todos os alunos estiveram muito bem . Parabéns aos vencedores: Gabriela Conceição do 5.º G e Margarida Cunha do 6.ºG.

Finalmente, no dia 23 de abril, no Dia Aberto aos encarregados de educação, leu-se novamente Abril. Alunos e pais fizeram a leitura de alguns poemas.

Professoras do grupo 300 leram na sala dos professores poemas de Abril.

segunda-feira, 22 de abril de 2024

50 anos de uma escola diferente

Os alunos participaram em diversas atividades. Foram feitos vários trabalhos que foram expostos nas escolas e no Fórum da Brandoa que deu o nome "50 anos de uma escola diferente" a esta exposição.

 

Namora com Ciência - Newton gostava de ler na ESFN

Nos dias 15 e 19 de abril, no âmbito da Semana da Ciência, os alunos do 9.º 1ª e 9.º 4ª, acompanhados pela professora Ana Flores,  participaram nas sessões sobre Ciência a Motor, modulo IV do projeto Newton gostava de Ler, cujo tema é a energia elétrica. 

Construiram motores vibradores, máquinas de rabiscos que colocaram numa folha de cenário que produziram efeitos muito interessantes. Foram momentos de experiências na biblioteca que motivaram os alunos.



quinta-feira, 11 de abril de 2024

Sacadura Cabral - Prémio: “Tornar a minha escola mais resiliente”

No dia 9 de abril as Turmas do 2º A e 3º D da EB1/JI Sacadura Cabral, recebem o Primeiro Prémio do Concurso Escolar- “Tornar a minha escola mais resiliente”

É com imensa satisfação que partilhamos a notícia emocionante da premiação das turmas do 2º A e 3º D da EB1/JI Sacadura Cabral no "Concurso Escolar - Tornar a minha escola mais resiliente", uma iniciativa conjunta dos Bombeiros Voluntários da Amadora, da Cruz Vermelha Portuguesa (Delegação Local da Amadora) e do Serviço Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal da Amadora.

Este concurso visa promover a criação de conteúdo inovador e informativo sobre prevenção, resposta e recuperação em situações de risco, com o objetivo de fortalecer a resiliência das escolas. As turmas do 2º A e 3º D, destacaram-se pela sua criatividade, demonstrando um compromisso exemplar com a segurança e o bem-estar de sua comunidade escolar.

O 2º A apresentou uma maquete impressionante sobre energias renováveis, não apenas destacando a importância dessas fontes de energia limpa, mas também fornecendo insights valiosos sobre como integrá-las de forma eficaz no ambiente escolar.

Enquanto isso, o 3º D cativou os jurados com a presença da mascote Vitória da Proteção Civil, personificando a determinação e a resiliência diante de desafios. A sua apresentação envolvente e informativa destacou a importância da preparação e da cooperação para lidar com situações de risco, inspirando toda a comunidade escolar.

Parabéns aos alunos do 2º A e 3º D pelo merecido reconhecimento, e um agradecimento especial aos Bombeiros Voluntários da Amadora, à Cruz Vermelha Portuguesa e ao Serviço Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal da Amadora por promoverem esta iniciativa valiosa.

Reportagem TV Amadora

Contar Abril – À conversa com o comandante Henrique Mendonça

No dia 9 de abril, no âmbito do projeto Contar Abril, na ESFN, os alunos do 9.º 1, 9.º 3, 9.º 4 e 9.º 6 estiveram a conversa com o comandante Henrique Mendonça, militar da marinha, elemento do Movimento das Forças Armadas.  Fez parte e faz parte ainda de várias associações de deficientes, atualmente na associação AMORAMA, e na Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

No início de cada sessão, os alunos assistiram a um vídeo da Associação Conquistas da Revolução de que o comandante Henrique Mendoça é sócio fundador.

De seguida, o comandante explicou a importância do 25 de abril, das conquistas de Abril e comparou com a atualidade. Os alunos tiveram o seu espaço para fazer algumas perguntas.

A curiosidade era saber como tinha perdido o pé na Guiné; se tinha sido obrigado a matar alguém; se tinha conhecido o capitão Salgueiro Maia. Também perguntaram como tinha vivido o 25 de abril. O comandante respondeu que foram os dias mais felizes da sua vida.



Cinco décadas da democracia, o que mudou?

Estão expostos no bar dos alunos da ESFN, 12infográficos oferecidos pela Pordata e pela RBE aos 448 Agrupamentos de Escolas/ Escolas Não Agrupadas inscritas na primeira fase de inscrição na iniciativa Abril depois de Abril.

Estas infografias apresentam as mudanças profundas que ocorreram, entre a década de 1970 e o presente, na educação, no emprego, na população, na economia, entre outras áreas importantes da vida nacional.



quinta-feira, 28 de março de 2024

25 de abril em fotografias

 Bem perto de nós, recomendamos a visita à exposição "25 de Abril de 1974, quinta-feira", fotografias de Alfredo Cunha,   na galeria Artur Bual.


Em Lisboa, na Cordoaria, a exposição Factum que  apresenta 170 fotografias de Eduardo Gageiro que retratam Portugal desde a década de 1950 a 2023.

 

Preparando Abril - 50 anos

 As escolas do Agrupamento Fernando Namora preparam a comemoração dos 50 anos do 25 de abril. Trabalham em várias disciplinas, com vários suportes e de forma muita variada. Da leitura ao canto, da pesquisa à apresentação em video, da reflexão à palavra escrita, o 25 de abril é o mote para várias leituras e várias formas de expressão.

Abril será rico em atividades.



quinta-feira, 21 de março de 2024

Ler com a BE - Ler e reescrever poesia


O Inverno

 Velho, velho, velho.

Chegou o inverno.

 

Vem de sobretudo,

Vem de cachecol,

O chão onde passa

Parece um lençol.

 

Esqueceu as luvas

Perto do fogão:

Quando as procurou.

Roubara-as um cão.

 

Com medo do frio,

Encosta-se a nós:

Dai-lhe café quente

Senão perde a voz.

 

Velho, velho, velho.

Chegou o Inverno.

 

Eugénio de Andrade

A primavera

 Alegre, alegre, alegre

Chegou a Primavera.

 

Vem de calções,

Vem de vestido,

O chão onde passa

Parece um jardim florido.

 

Esqueceu os anéis

Perto da cama

Quando os procurou,

Roubara-os o periquito.

 

Com medo do calor

Encosta-se a nós:

Dai-lhe sumo fresco

Senão fica feroz.

 

Alegre, alegre, alegre

Chegou a Primavera.

 

5.ºB



 

A primavera

 

Era, era, era

Chegou a Primavera.


Vem de vestido,

Vem de Boné,

O chão onde passa

Parece um campo.

 

Esqueceu o boné

Perto da televisão:

Quando o procurou,

Roubara-o João.

 

Com medo do aquecimento

Encosta-se a nós:

Dai-lhe um gelado

Senão rouba-te o cão.

 

Era, era, era

Chegou a Primavera.

5.ºD

 

A primavera

 

Vera, vera, vera

Chegou a Primavera.

 

Vem de minissaia,

Vem de topezinho,

O chão onde passa

Parece todo florido.

 

Esqueceu o sapatinho

Perto do beiral:

Quando o procurou,

Roubara-o pardal.

 

Com medo do sol

Encosta-se a nós:

Dai-lhe água

Senão morremos para vós.

 

Vera, vera, vera

Chegou a Primavera.

5.ºA

 

quarta-feira, 20 de março de 2024

Viajar nas Histórias - Em que pensas tu? , o Muro

Na sessão da atividade Viajar nas histórias com as turmas do 1º ano, o livro explorado foi Em que pensas tu? de Laurent Moreau. Um livro com excelentes ilustrações, no qual é retratado o pensamento. Este possibilita o diálogo sobre o que pensamos e o que os outros pensam. 

A partir da história, os alunos percebem que todos temos pensamentos diferentes. Tomam conhecimento das faculdades intervenientes no pensamento, como a memória, a imaginação e as emoções. Estas aliadas às aprendizagens anteriores possibilitam a abstração, a reflexão, pensarmos em coisas presentes, planearmos o futuro, levantar questões e encontrar soluções. Após esta conversa sobre o livro, os alunos foram desafiados a ilustrar o seu pensamento.

Nas duas turmas do 3.º ano, a propósito da diversidade cultural e da convivência  entre pessoas de várias culturas num determinado espaço social, o livro escolhido foi o Muro, de Joseph Fort Newton.

Este descreve a história de um rei que expulsa do seu reino todos aqueles que são diferentes dele e manda construir um muro para os manter afastados. No entanto, ao longo da história, ele  acaba por reconhecer que o que fez não é o correto e que todos, mesmo quem têm  características distintas, têm igual importância e são fundamentais para o funcionamento da sociedade. 

Os alunos foram levados a dialogar e refletir sobre a forma como nos devemos relacionar uns com os outros e a priorizar o respeito por todo.

terça-feira, 19 de março de 2024

Miúdos a Votos 2024

O que é ‘Miúdos a Votos’?

É a eleição dos livros preferidos dos alunos entre o 1º e o 12º ano. Trata-se de uma iniciativa que junta cidadania e leitura, dando voz aos alunos e aumentando a sua participação na vida da escola.

A iniciativa desenrola-se ao longo de todo o ano letivo e segue as regras e procedimentos de umas eleições políticas (recenseamento, apresentação de candidaturas, campanha eleitoral, votação, escrutínio), permitindo aos alunos compreenderem, participando, como se desenrola todo o processo eleitoral.
Este projeto pretende também dar voz aos alunos e aumentar a sua participação dentro da escola, criando renovadas oportunidades para a formação de cidadãos de pleno direito.

‘Miúdos a Votos’ propicia um momento único para os professores conhecerem os gostos de leitura dos seus alunos, para lá da sala de aula e dos cânones ditados pelo currículo. Torna os livros o motivo de conversa nos recreios. Ao serem influenciados pelos seus amigos e colegas, os alunos ficam muito mais sensibilizados para a leitura.

No dia 11 de março de 2024, a EB1/JI Sacadura Cabral, contou a votação de todos os alunos do 1º ciclo.

A campanha dos livros teve várias fases, em que, as turmas (3.º e 4.º anos) apresentaram as candidaturas: 1ª fase – a realização de Podcasts da nossa escola, que podes ouvir em “tempos de antena” no seguinte link: https://visao.pt/visaojunior/miudos-a-votos/  e a apresentação de danças, teatros, canções…etc., em todas as salas.

Os vencedores das eleições de Miúdos a Votos de 2023-2024, foram os alunos da turma do 4.º D com a história:

“O coelhinho Branco” de António Torrado, com 55 votos.