Pesquisar neste blogue

terça-feira, 31 de março de 2020

Direção-Geral da Educação - Apoio às Escolas 2019-2020


Num momento em que as escolas portuguesas se encontram com as atividades presenciais suspensas, a Direção-Geral da Educação (DGE), em colaboração com a Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP), construiu o sítio Apoio às escolas, com um conjunto de recursos para apoiar as escolas na utilização de metodologias de ensino a distância que lhes permitam dar continuidade aos processos de ensino e aprendizagem.

Este apoio tem como objetivos permitir a todas as crianças e jovens :
- manter contacto regular com os professores e colegas;
- consolidar as aprendizagens já adquiridas;
- desenvolver novas aprendizagens.

Na sua página de Facebook, podemos encontrar várias sugestões.










Projeto Adamastor - Biblioteca digital


O Projeto Adamastor é uma Biblioteca digital de obras literárias em domínio público, disponibilizadas de forma gratuita em formato EPUB e MOBI, sem qualquer tipo de restrição.

Texto de apresentação:

"O mercado do livro digital, que nos últimos anos tem vindo a crescer significativamente no estrangeiro, começa agora a desenvolver-se no nosso país, beneficiando da descida de preço dos eReaders e da proliferação dos smartphones e tablets. No entanto, estratégias editoriais à parte, tal desenvolvimento está limitado pela insuficiente oferta de títulos em português, num formato apropriado para leitura nesses dispositivos electrónicos.

Neste sentido, o Projecto Adamastor tem como principal objectivo atenuar essa escassez através da criação de uma biblioteca digital de obras literárias em domínio público, obras essas que serão disponibilizadas de forma gratuita e em formato EPUB, sem qualquer tipo de restrição.
[...] "

Site Projeto Adamastor


domingo, 29 de março de 2020

Notícias da Semana da Leitura e das línguas 2020 já em tempo de crise

Leitura com Sotaque

Realizou de 9 a 13 de março, nas escolas do Agrupamento, a Semana da Leitura, uma Semana um pouco conturbada, porque já se sentia que algo de grave ia acontecer.
Les phrases en puzzle
Na sexta-feira anterior, fora pedido às escolas para limitarem os contactos com agentes exteriores e, assim, anularam-se atividades nas escolas do 1.º ciclo, ciclo em que a Semana da Leitura é muito participada pelos pais e  em que várias entidades são convidadas a partilhar leituras.
Concurso de Leitura 2ºciclo

Apesar dos constrangimentos, a Semana da Leitura correu bem, correu mesmo muito bem. Celebrou-se a leitura, o prazer de ler e o conhecimento das línguas com diversas atividades que envolveram os alunos do 1.º ciclo ao secundário. As atividades foram propostas pelos docentes, pela biblioteca escolar e também pelos alunos.
Spelling 2º ciclo

Nos concursos Leitura Expressiva, Ortografia, Spelling, Kahoot do 6.º e 8.º ano, Les phrases en puzzle, os alunos “competiram” para serem o melhor leitor, mostrarem os conhecimentos da língua portuguesa, francesa e inglesa. Participaram com entusiasmo nestas atividades e foi muito interessante ver alunos a não desistirem dos desafios propostos.
Pessoa(s) em Sophia

Partilharam-se técnicas de leitura (Ateliê de Leitura em Voz Alta), livros (Rifa o teu livro e leva o do teu amigo), leituras (Chá com livros), poesias (Pessoas em Sophia, Sophia hoje, Leitura com Sotaque), jogos e desafios (Jouons en Français, Escape Room). Os alunos do 11º 6-2 partilharam trabalhos realizados na disciplina de Desenho e os alunos do 5.º e 6.º ano  trabalhos sobre as obras estudadas; os alunos do 8.º ano criaram cartazes para a Semana da Leitura e o 8.º3ª lançou, no site do Agrupamento e no blogue das BE, a revista digital que desenvolveu nas disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Matemática e TIC;  todos estes trabalhos foram realizados  no âmbito do projeto “Celebrar Sophia”
Foram momentos de interação, em que alunos mais velhos dinamizaram atividades para os mais novos; alunas do secundário criaram desafios para os seus colegas; alunos trocaram opiniões sobre leituras, filmes, notícias.


Encontro Com Isabel Nery
No encontro com Isabel Nery, autora da biografia de Sophia de Mello Breyner Andresen, falou-se de Sophia, mas falou-se também de ética no jornalismo, de Fake News e a jornalista, muito atenta às perguntas e à curiosidade dos alunos, pedagogicamente, apelou várias vezes ao sentido crítico dos alunos e sublinhou que uma opinião não é notícia. Que devemos sempre confirmar as fontes.

Mais uma vez se celebrou Sophia, mais uma vez se celebrou a Semana da Leitura e das Línguas.

Escape Room

Chá com livros

Chá com livros
Pessoa(s) em Sophia

segunda-feira, 23 de março de 2020

Cultura no sofá

Veja alguma propostas da RBE para estes dias de isolamento social que não são de isolamento cultural - poesia, teatro, música, cinema ...


domingo, 22 de março de 2020

Lisboa Ainda

Convido-vos a ler este maravilhoso poema de Manuel Alegre dedicado a Lisboa nestes tempos difíceis de pandemia COVID-19. Convido-vos a  ler ainda outros poemas sobre Lisboa dos nossos poetas, mais uma vez Sophia, e a apreciar  quadros Carlos Botelho e de Maluda.


Lisboa Ainda

Lisboa não tem beijos nem abraços
não tem risos nem esplanadas
não tem passos
nem raparigas e rapazes de mãos dadas
tem praças cheias de ninguém
ainda tem sol mas não tem
nem gaivota de Amália nem canoa
sem restaurantes, sem bares, nem cinemas
ainda é fado ainda é poemas
fechada dentro de si mesma ainda é Lisboa
cidade aberta
ainda é Lisboa de Pessoa alegre e triste
e em cada rua deserta
ainda resiste

20 de março de 2020

Carlos Botelho

Alguém diz com lentidão:
“Lisboa, sabes…”
Eu sei. É uma rapariga
descalça e leve,
um vento súbito e claro
nos cabelos,
algumas rugas finas
a espreitar-lhe os olhos,
a solidão aberta
nos lábios e nos dedos,
descendo degraus
e degraus e degraus até ao rio. Eu sei. E tu, sabias?

Eugénio de Andrade, iAté Amanhã, 1956

Maluda



“Lisboa”

Quando atravesso – vinda do sul – o rio
E a cidade a que chego abre-se como se do seu nome nascesse
Abre-se e ergue-se em sua extensão noturna
Em seu longo luzir de azul e rio
Em seu corpo amontoado de colinas –
Vejo-a melhor porque a digo
Tudo se mostra melhor porque digo
Tudo mostra melhor o seu estar e a sua carência
Porque digo
Lisboa com seu nome de ser e de não-ser
Com seus meandros de espanto insónia e lata
E seu secreto rebrilhar de coisa de teatro
Seu conivente sorrir de intriga e máscara
Enquanto o largo mar a Ocidente se dilata
Lisboa oscilando como uma grande barca
Lisboa cruelmente construída ao longo da sua própria ausência
Digo o nome da cidade
– Digo para ver

Sophia de Mello Breyner Andresen (1977), in Obra Poética, 2011

Carlos Botelho


Lisboa à beira-mar, cheia de vistas,
Ó Lisboa das meigas Procissões!
Ó Lisboa de Irmãs e de fadistas!
Ó Lisboa dos líricos pregões…
Lisboa com o Tejo das Conquistas,
Mais os ossos prováveis de Camões!
Ó Lisboa de mármore, Lisboa!
Quem nunca te viu, não viu coisa boa…

Ai canta, canta ao luar, minha guitarra,
A Lisboa dos Poetas Cavaleiros!
Galeras doidas por soltar a amarra,
Cidades de morenos marinheiros,
Com navios entrando e saindo a barra
De proa para países estrangeiros!
Uns pra França, acenando Adeus! Adeus!
Outros pras Índias, outros… sabe-o Deus!

Ó Lisboa das ruas misteriosas!
Da Triste Feia, de João de Deus,
Beco da Índia, Rua das Fermosas,
Beco do Fala-Só (os versos meus…)
E outra rua que eu sei de duas Rosas,
Beco do Imaginário, dos Judeus,
Travessa (julgo eu) das Isabéis,
E outras mais que eu ignoro e vós sabeis.
(…)

António Nobre, in Despedidas: 1895-1899, 1902


Maluda

sábado, 21 de março de 2020

E como chegou a primavera, partilho também alguns trabalhos realizados pelos alunos do 5º e 6º ano sobre as obras de Sophia.

Rapaz de Bronze

Rapaz de Bronze

Fada Oriana

Fada Oriana

A Floresta



21 de março: Dia Mundial da Poesia


Neste 21 de março, partilho convosco dois poemas reescritos a partir de palavras de dois poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen pelos alunos do 10.º1 e 10.º2.



Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio
E suportar é o tempo mais comprido.

Peço-Te que venhas e me dês a liberdade,
Que um só dos teus olhares me purifique e acabe.

Há muitas coisas que eu quero ver.

Peço-Te que sejas o presente.
Peço-Te que inundes tudo.
E que o Teu reino antes do tempo venha.
E se derrame sobre a Terra
Em Primavera feroz precipitado.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Peço-te que sejas o presente.
Que me purifique,
Só dos teus olhares
Inundes a terra.

Peço-te que venhas e me dês
A liberdade, antes do tempo,
E que o teu reino derrame
O tempo mais comprido.

Peço-te porque tudo está
Sobre coisas,
E suportar é ver que há muitas que eu quero.

Chamo-te, em primavera,
Ainda no princípio
(que) venha feroz, precipitado,
E se acabe tudo.

10º2ª

A hora da partida

A hora da partida soa quando
Escurece o jardim e o vento passa,
Estala o chão e as portas batem, quando
A noite cada nó em si deslaça.

A hora da partida soa quando
as árvores parecem inspiradas
Como se tudo nelas germinasse.

Soa quando no fundo dos espelhos
Me é estranha e longínqua a minha face
E de mim se desprende a minha vida.

Sophia de Mello Breyner Andresen

A noite escurece e as portas batem.
Soa quando a hora da partida,
estranha e longínqua,
e o vento passa.

Soa quando cada nó em si deslaça,
quando soa a hora da partida.

Como se tudo germinasse.
E de mim no jardim se desprende.

Quando estala o chão
 as árvores inspiradas parecem (a) minha vida,
nelas, a minha face me é (o) fundo dos espelhos.

10º1





sexta-feira, 20 de março de 2020

«A Minha Avó Tem Coronavírus!»


«A Minha Avó Tem Coronavírus!» é uma história contada pelo António, um menino que percebe que a sua avó ficou infetada pelo novo coronavírus depois de ter voltado de uma viagem. Como será que ele e a família lidam com a situação? Como se sente a avó? O que é que o António e os seus pais podem fazer para apoiarem a avó e manterem-se protegidos?

Um livro para ajudar as crianças e jovens a lidarem com uma situação nova e inesperada, que obriga a novas rotinas diárias e à gestão de situações nem sempre fáceis de entender.

Autoria: Beatriz Braga, Joana M. Gomes, Marta Correia, Miguel Correia e Susana Amorim

Edição Ideias com História 2020

Colaboração da Direção-Geral da Saúde (DGS)

Façam o download gratuito em Ideias com História



STOP Contágio | jogo online



A Direção-Geral da Saúde lançou o jogo on-line “STOP Contágio” para, de forma lúdica, promover a melhoria dos conhecimentos e a adoção de comportamentos adequados por parte da população, no que diz respeito à prevenção da transmissão de agentes infecciosos, como é o caso do coronavírus responsável pela COVID-19.
In RBE


quinta-feira, 19 de março de 2020

Os 19 pais que criaram o mundo em que vivemos

Outro artigo interessante do Observador.pt para assinalar o Dia do Pai

Quem nos ensinou as maravilhas do WWW, quem nos deu telemóveis e quem garantiu a evolução da Medicina? No dia de S. José, Dia do Pai, o Observador celebra os "pais" das coisas que fazem o nosso mundo.


Hipócrates, o pai da Medicina. Criou descrições clínicas de doenças como a malária ou a pneumonia e a tuberculose. A sua teoria baseava-se nos quatro humores corporais.


Leia o artigo em Observador.pt